Igreja Paroquial de Seiça / Igreja de Nossa Senhora da Purificação

IPA.00025048
Portugal, Santarém, Ourém, Seiça
 
Arquitectura religiosa, renascentista e vernácula. Igreja paroquial de fundação renascentista de planta longitudinal composta por nave, capela-mor mais baixa e estreita, com torre sineira adossada à fachada lateral direita com coberturas interiores diferenciadas em abóbada de berço na nave e arco pleno de nervuras nas capelas laterais e capela-mor. Fachada principal em empena com vãos rasgados a eixo com portal e janelão em moldura recta. Torre sineira de 3 registos definidos por friso sendo o superior mais estreito aberto em duas das faces por ventanas de volta perfeita. Interior com coro alto com baptistério do lado do Evangelho e arco triunfal assente em impostas salientes ladeado por nicho. Retábulos em talha e policromada e marmoreada. Igreja muito adulterada por reconstruções sucessivas, tendo sido acrescentada em períodos indeterminados. Da reconstrução renascentista, mantém as coberturas da capela-mor e capela baptismal e a pia baptismal.
Número IPA Antigo: PT031421130022
 
Registo visualizado 58 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal composta por nave, capela-mor e torre sineira adossada à fachada lateral direita. Disposição verticalista da massas com coberturas homogéneas em telhados de 2 águas e corochéu piramidal na torre; remate em friso. Fachadas rebocadas e pintadas de branco. Fachada principal rasgada por portal de moldura rectangular rematado por friso e cornija, encimado por representação de pedra e a eixo da qual se abre janelão de moldura rectangular e vidros pintados; remate em empena triangular fechada no vértice por cruz de pedra, ligeiramente avançada em relação à torre sineira, que se ergue adossada ao lado direito, em alvenaria rebocada e pintada de branco, de três registos definidos por friso, o inferior rasgado por porta de verga recta; segundo registo aberto por janela e no terceiro, surge em duas das faces, ventana em arco de volta perfeita e moldura saliente; remata em friso e cornija, com pináculos piramidais nos ângulos. Na fachada N. sobressai um volume da capela lateral em empena triangular rematada por cruz, flanqueada por dois pináculos decorados com motivos vegetalistas; apresenta na parede uma lápide datada. INTERIOR: de nave única com abóbada de berço assente em cornija, tendo ao centro um medalhão de estuque em relevo pintado alusivo a São Miguel; sobre o guarda-vento, o coro alto de balustrada gradeada, assenta em duas colunas de pedra oitavadas e duas meias colunas adossadas às paredes, todas sobre peanhas marmóreas. Do lado do Evangelho capela Baptismal com abóbada de berço com nervuras formando quadrados perfeitos tendo ao centro pia em forma de cálice; duas capelas laterais abertas nas paredes da nave de arcos a pleno centro; do lado do Evangelho a dedicada a Nossa Senhora de Fátima, diferenciada da nave por 2 degraus e fechada por pequena teia em metal, tem mesa de altar em urna sobre a qual assenta um retábulo maneirista; cobertura em abóbada de berço, decorada com estuque pintado; do lado da Epístola um altar dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. A ladear o arco triunfal um nicho concheado, em pedra, que guarda o orago, encimado por cornija e frontão interrompido. Através do arco triunfal de volta perfeita assente em impostas salientes acede-se à capela-mor elevada por 2 degraus. A parede testeira é preenchida por retábulo-mor marmóreo de planta recta e três eixos definidos por quatro colunas; tribuna de perfil curvo ao centro da qual a imagem de Cristo Crucificado na base do qual surge o sacrário; os eixos laterais têm uma mísula que suporta estatuária. Remate em fragmentos de frontão tendo ao centro uma coroa dourada suportada por dois anjos. Cobertura em abóbada de arestas com remates em florões.

Acessos

Seiça

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, no centro da povoação, junto à estrada principal, com adro amplo em socalcos ajardinados, ao qual se acede através de um lanço de escadas com guarda em alvenaria e corrimão em metal; ergue-se fronteiro ao cemitério.

Descrição Complementar

Retábulo da capela de Nossa Senhora de Fátima em talha policroma e marmoreados fingidos, de planta recta e um eixo definido por duas colunas de fuste liso e capitéis coríntios, formado por painel frente ao qual se ergue a escultura da virgem, remate em friso e cornija com fragmentos de frontão e espaldar recortado.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Leiria - Fátima)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 16 - consagração da igreja matriz de Seiça, tendo como orago Nossa Senhora da Purificação; 1839 / 1843 - obras executadas no interior do templo; 1888 - data inscrita em lápide referente à remodelação a que foi sujeita; 1954 / 1960 - documentação referente à classificação, que não chegou a ocorrer.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Estrutura em alvenaria rebocada e pintada; silhares de azulejo industrial; madeira; janelas com vidro simples e colorido; coberturas exteriores em telha

Bibliografia

SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal, Distrito de Santarém, Lisboa, 1949; Caminhos do Espírito, Percursos da Arte, Região de Turismo Leiria / Fátima; Leiria, 2004, pp. 87 - 90.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Paróquia; IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Observações

Em obras realizadas no séc. 20 desapareceu o púlpito de cálice, com guarda em mármore (seiscentista) e os azulejos seiscentistas, azuis e amarelos, de vários padrões que cobriam a capela-mor, (referido no Inventário Artístico de Portugal).

Autor e Data

Cecília Matias 2006

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login