Instalações da Esquadra n.º 13 da Força Aérea Portuguesa / Torre

IPA.00024962
Portugal, Guarda, Seia, Alvoco da Serra
 
Arquitetura militar, do séc. 20. Base da Força Aérea.
Número IPA Antigo: PT020503070201
 
Registo visualizado 953 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Edifício e estrutura  Militar  Base militar  Base aérea  

Descrição

Conjunto arquitetónico formado pelas antigas instalações do Grupo de Detecção Alerta e Conduta de Intercepção em São Romão, a Capela de Nossa Senhora do Ar e algumas centenas de metros de túneis que ligam os diferentes imóveis da Torre, usados pelos militares quando a neve impedia a deslocação no exterior.

Acessos

EN339, no ponto mais elevado da Serra da Estrela

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Isolado, implantado no cume de uma montanha

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: base militar aérea

Utilização Actual

Comercial: centro comercial / Cultural e recreativa: centro interpretativo / Segurança: posto da Guarda Nacional Republicana (GNR)

Propriedade

Privada

Afectação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

EMPREITEIRO: António de Amaral & Filho (1962).

Cronologia

1957 - inicio da actividade da Esquadra N.º 13 da Força Aérea, São Romão; 1962 - adjudicação da obra de acabamento da torre F.P.S. no alto da Serra à firma António de Amaral & Filho; feitura da Capela de Nossa Senhora do Ar pela Força Aérea; 07 setembro - introdução de retificações à empreitada publicadas no Decreto n.º 44556, DR, 1.ª série, n.º 206/62; 1971, junho - desativação da Esquadra N.º 13, São Romão; 1992, dezembro - devolução ao Ministério das Finanças das antigas instalações da Esquadra n.º 13 da FAP, com excepção das duas torres de radar; 2006, maio - Anúncio da entrega das duas torres de radar da Força Área Portuguesa (FAP) na Torre, na Serra da Estrela, à região de turismo local, que não se viria a concretizar; 2007, 07 outubro - reabertura ao culto da Capela de Nossa Senhora do Ar; colocação de uma cruz sobre o marco geodésico que assinala o ponto culminante da serra; 2008, 31 junho - inauguração do Centro de Interpretação do Parque Natural da Serra da Estrela pelo Secretário de Estado do Ambiente, Humberto Rosa, na zona comercial das antigas instalações da Esquadra N.º 13; 2008, novembro - O Ministério da Defesa anuncia a intenção de proceder à rentabilização de cerca de 200 imóveis, entre os quais as torres dos radares da Força Aérea Portuguesa da Torre, na Serra da Estrela.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

«Apontamento fotográfico sobre a colocação da cruz no marco geodésico». Jornal «A Guarda». Guarda: 11 outubro 2007; «Capela de Nossa Senhora do Ar reabre ao culto». Jornal «A Guarda». Guarda: 04 outubro 2007; CARDOSO, Edgar Pereira da Costa - História da Força Aérea Portuguesa. Lisboa: Cromocolor, 1981, vols. 3, p. 468; http://www.portadaestrela.com/breakingnews/news.asp?Id=1322. [Consultado em 30 maio 2013]; «Humberto Rosa inaugura Centro de Interpretação do Parque Natural da Serra da Estrela».Porta da Estrela. Seia: 30 julho 2008; «Ministério da Defesa põe à venda Radares da Torre da Serra da Estrela». Portugal Centro. 20 novembro 2008. http://www.portugalcentro.com/noticias/ver_noticia.php?id=13414. [Consultado em 30 maio 2013]; «Radares da Torre vão ser entregues à Região de Turismo». Porta da Estrela. 20 maio 2006, http://www.portadaestrela.com/index.asp?idEdicao=178&id=8130&idSeccao=1505&Action=noticia. [Consultado em 31 maio 2013].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO.

Autor e Data

Paula Figueiredo 2006

Actualização

Paulo Perneta (Contribuinte externo) 2013
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login