Convento de São José / Centro Cultural de Lagoa

IPA.00023450
Portugal, Faro, Lagoa, União das freguesias de Lagoa e Carvoeiro
 
Arquitectura religiosa, barroca. Convento carmelita
Número IPA Antigo: PT050806030019
 
Registo visualizado 264 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Convento / Mosteiro  Mosteiro feminino  Ordem das Irmãs de Nossa Senhora do Monte do Carmo - Carmelitas

Descrição

Acessos

Rua Joaquim Eugénio Júdice

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: mosteiro feminino

Utilização Actual

Cultural e recreativa: centro de exposições

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1710 ou 1713 - fundação do convento feminino de carmelitas; 1730 - segundo os registos de baptizados já se encontrava construído; 1738 - data sobre a capela; Séc. 19, 1º quartel - a capela de São José é restaurada por Luís António Maravilhas; 1834 - após a Extinção das Ordens Religiosas continua afuncionar como Recolhimento para meninas pobres; 1876 - por intermédio de D. Teresa de Saldanha, Madre Geral das Terceiras Dominicanas, a pedido do Bispo do Algarve D. António Mendes Belo, as freiras dominicanas tomam posse do imóvel nele instalando um Colégio femenino; 1911 - deixa de funcionar como colégio dominicano, sendo então capelão o padre João da Palma Viegas; após a saída das dominicanas é saqueado e o seu recheio vendido ou roubado, nomeadamente a imaginária e a tlha dos altares; 1924, 27 de março - adquirido pela Câmara Municipal de Lagoa à Comissão Jurisdicional dos Bens das extintas Congregações Religiosas por 40 mil escudos; constituiam então propriedade do extinto colégio dominicano, a casa do capelão, na R. de São José, térrea, com quintal, alpendre, dispensas e cisterna e a cerca do Convento; na capela passa a funcionar a conservatória do registo civil; 1940 - reposição do culto na capela, sendo então pároco o Padre Joaquim A. Vieira; 1961 - 1963 - durante as obras de restauro da Igreja Matriz (v. 0806030017) funciona como paroquial; 1974 - fechada ao culto; 1988 - restauro da talha subsistente do antigo convento por Carlos Soares, nomeadamente peças soltas do retábulo-mor depositadas num oratório no claustro; 1989 - 1993 - restauro da imaginária por Carlos Soares; colocação de vitral por João Carlos Rodrigues de Almansil.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

www.jflagoa-algarve.co.pt; www.conventosjose.co.pt.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Rosário Gordalina 2005

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login