Casa da Torre das Neves / Casa da Torre de Nossa Senhora das Neves

IPA.00002270
Portugal, Viana do Castelo, Viana do Castelo, Mujães
 
Arquitectura residencial. Casa composta por 2 núcleos, um da 1ª metade do séc. 16, com ala residencial de planta rectangular e torre quadrangular no canto esquerdo, seguindo assim a tradição medieval da casa-torre, e um outro, mais moderno, possivelmente do séc. 19, que se adossou perpendicularmente à torre até ao alinhamento do muro que fechava o jardim. Em todo o conjunto é notório a sobriedade estilística.
Número IPA Antigo: PT011609380022
 
Registo visualizado 495 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  Tipo torre

Descrição

Planta composta, sensivelmente em L, com torre quadrangular no ângulo de ligação dos corpos, com volumes articulados e coberturas de telha a 4 águas. Precedida por terreiro empedrado, é envolvida por alto muro. Este, tem encostado exteriormente 2 bancos corridos de pedra, e é coroado por merlões chanfrados; o vão do portão principal, de arco recto, é encimado por escudo esquartelado, tendo no 1º e 4º quartel as armas dos Barbosas e no 3º e 4º as dos Farias; no timbre, as dos Barretos. Ambas as alas têm alçados de 2 pisos, tendo no 1º portas envidraçadas e no 2º janelas de guilhotina; a este tem-se acesso, no corpo fronteiro, por escada de pedra. Do conjunto sobressai a torre, mais alta, também com janelas de guilhotina e com telhado coroado sobre os cunhais por bolas sobre plintos. Nas traseiras sobressai um corpo do alinhamento da ala fronteira.

Acessos

Mujães, Transversal da EN. 305, Largo Casa da Torre das Neves. VWGS84 (graus decimais) lat.: 41,653449; long.: -8,719353

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 129/77, DR, 1.ª série, n.º 226 de 29 setembro 1977

Enquadramento

Urbano, isolada, implantação harmónica. Quinta cortada ao meio pela estrada nacional, ficando a casa fronteira a outras da povoação. Ao fundo da mata, um portão dá acesso ao largo onde se levanta a igreja que, em 1907, substituiu a ermida arruinada de Nª Sª das Neves.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Comercial e turística: casa de turismo de habitação

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem efectação

Época Construção

Séc. 16 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1554, 8 Maio - segundo testamento de João Pires Ramalho, a casa foi construída por ele na 1ª metade do séc. 16 com os bens que trouxera do Brasil; por aquele instrumento instituiu um vínculo com obrigação de missa aos sábados na Ermida de Nossa Senhora das Neves, que ele edificou e onde queria ser sepultado; para administradora nomeou sua filha Isabel Barbosa; 1554 - uma das datas gravadas no fogão de sala; 1588, 13 Outubro - esta reformou e aumentou o vínculo; séc. 18, 2ª metade - pelo casamento de D. Vitória Margarida da Cunha Alpoim da Silva Sousa e Alvim com Estevão Bernardino da Costa Barreto, este perpétua a sua ligação colocando-o sobre o portão; timbre dos Barretos nas armas dos senhores da casa; séc. 19, finais - a torre derruída foi reconstruída, alterando-se então a traça inicial da casa; por falta de cumprimento das suas obrigações, a administração da ermida de Nossa Senhora das Neves passou para o Arcebispado de Braga.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Granito. Cobertura de telha.

Bibliografia

SILVA, António Lambert Pereira da, Nobres Casas de Portugal, vol. 2, fasc. 11, Porto, s.d.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

A casa tem sido restaurada interior e exteriormente pelos proprietários sem alteração da traça.

Observações

Pertence à cadeia "A Tradição de Portugal", nº 71.

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login