Igreja Paroquial de Santiago / Igreja de São Tiago

IPA.00002152
Portugal, Setúbal, Alcácer do Sal, União das freguesias de Alcácer do Sal (Santa Maria do Castelo e Santiago) e Santa Susana
 
Arquitectura religiosa, maneirismo, barroco; igreja de nave única, de grandes proporções, com capela-mor mais baixa e profunda, ambas abobadadas, endonártex entre torres sineiras; unidade espacial sublinhada por jorros de luz simétricos e convergentes; tratamento severo e despojado dos alçados contrastando com a exuberância decorativa do interior, marcada pelo movimento dinâmico e pela policromia do revestimento azulejar, da pintura e da talha.
Número IPA Antigo: PT041501030010
 
Registo visualizado 542 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal composta pelos rectângulos da nave e capela-mor, a que se adossam sacristias a E. e O.. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhado de 1, 2 e 3 águas sobre igreja e anexos, em cúpula bolbosa sobre as torres sineiras. Fachada principal orientada a S., fortemente verticalista, dividida em 3 panos, marcados por pilastras e cunhais apilastrados, rematados os laterais pelas torres; portal centrando a fachada, de vão rectangular, pilastras laterais, frontão curvo interrompido; fachadas laterais divididas em 4 panos por contrafortes prismáticos; portas travessas de vão rectangular e frontão rectilíneo, a seguir às torres; janelas de vão rectangular e moldura lisa rasgam as fachadas. No interior nave única com abóbada a berço redondo sobre cimalha envolvente, alçado S. rasgado pelo arco rebaixado do endonártex, ladeado por arcos redondos de acesso a capelas, no 1º piso, por um redondo rodeado por 2 vãos quadrados, correspondentes ao coro-alto, no 2º; altares laterais abertos por arcos redondos sobre pilastras, nos alçados laterais, arco triunfal a pleno centro sobre pilastras toscanas, ladeado por altares colaterais; capela-mor mais baixa e profunda, abobadada; fenestração: janelão em arco redondo sobre arco triunfal, janelas rectangulares nos alçados laterais, luz indirecta do coro-alto e capelas.

Acessos

Rua Manuel Augusto de Matos; Rua do Outeiro; Rua Dr. Nobre

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 45/93, DR, 1.ª série-B, n.º 280 de 30 novembro 1993

Enquadramento

Urbano, meia encosta, implantação harmónica. Integrada na malha urbana, as suas torres e fachada principal dominam visualmente a vila de Alcácer. Deita a fachada para um pequeno adro que vence o desnível da rua abaixo por escadaria de 2 lanços convergentes; a fachada lateral O abre para uma plataforma com murete envolvente.

Descrição Complementar

RECHEIO - Revestimento azulejar em azul e branco, revestindo integralmente as paredes da nave, em 3 registos, com cenas da vida de Santiago, da Virgem, de alguns Apóstolos e Evangelistas (ciclo dos mestres); silhar recortado na capela-mor, representando Santiago no campo de batalha, recebendo o hábito das mãos de Cristo, de um lado, a Trindade, Santiago e os seus cavaleiros sobre nuvens, do outro (datados de 1746); acima dos silhares pintura imitando damasco; abóbada da nave pintada com as armas da Ordem de Santiago, da capela-mor com a representação do Santíssimo Sacramento, no centro de reservas. Retábulos em talha dourada e policromada, com anjos nos frontões, o da capela-mor, com tela na tribuna representando Santiago em luta com os mouros, da autoria de Tomazini; no 3º altar do alçado E a representação do Calvário em pintura a fresco enquadra um crucifixo esculpido. Uma teia em pau santo separa um corredor lateral paralelo aos altares do recinto central da nave; balaustradas idênticas no coro-alto; 2 púlpitos de caixa prismática em talha sobre base em cantaria estão adossados aos alçados laterais.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Évora)

Afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 18, 1º quartel - construção da igreja, por ordem de D. João V, na sua qualidade de Grão Mestre da Ordem de Santiago; em 1758 são referidos, além do altar-mor consagrado ao orago, 2 altares colaterais dedicados ao Menino Jesus e a Nossa Senhora do Monte Carmo e 4 altares laterais sob a invocação de S. Francisco Xavier, São Pedro de Alcântara, Santo. Agostinho e Nossa Senhora dos Remédios; havia ainda 2 altares por acabar; 1969 - estragos provocados pelo sismo.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Alvenaria de pedra em estruturas; cantaria em cunhais, pilastras, molduras, pavimentos; tijoleira em pavimentos; telha cerâmica, azulejo, madeira, vidro.

Bibliografia

CARDOSO, Pe. Luís, Diccionário Geográfico, vol. I, Lisboa, 1767; CORREIA, Virgílio, Alcácer do Sal (Esboço de uma monografia), in Obras, vol. IV, Coimbra, 1971; PEREIRA, Esteves, RODRIGUES, Guilherme, Portugal Diccionário, vol. I, Lisboa, 1904; A Voz do Sado, Jan. 1962; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73840 [consultado em 5 agosto 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

DGEMN: 1969 - Trabalhos de consolidação dos danos causados pelo sismo.

Observações

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login