Igreja Paroquial de Arcozelo / Igreja de Santa Marinha

IPA.00002108
Portugal, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Arcozelo
 
Arquitectura religiosa, românica. Igreja de transição do séc. 12, para o 13, da 2ª fase do românico português e, mais particularmente, do foco do Alto Minho. Do românico conserva a sua primitiva planimetria na nave, 2 frestas, hoje meio encobertas por 1 altar e o púlpito, e o entablamento da nave, com cornija besantada, como se encontram noutras igrejas da Ribeira Lima, sobre cachorrada de tipologia e decoração diferente, alguns deles aludindo às virtudes e vícios. A talha dourada dos altares denota já alguns sintomas neoclássicos. A capela-mor tem a sua espacialidade completamente adulterada e o seu revestimento a mosaico e cobertura constitui um verdadeiro atentado ao edifício.
Número IPA Antigo: PT011607040016
 
Registo visualizado 196 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, composta, de nave única, capela-mor rectangular flanqueada por 2 corpos mais baixos que criam falso transepto. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhados de 2 águas. A S., no alinhamento do frontespício, torre sineira. Frontespício terminado em empena truncada, encimada por cruz sobre plinto e pináculos nos cunhais. Portal de arco pleno sobre pé-direito e janela de moldura sensivelmente recortada. Ladeiam o portal 2 cruzes destacadas. A S. adossa-se torre quadrangular, com relógio sobre sineiras, sendo rematada por frontão curvo entre urnas nos cunhais. Corre a nave cornija besantada apoiada em cachorros lisos, geométricos ou historiados. O corpo transversal tem a S. alpendre. Interior com coro-alto, 3 altares colaterais, de talha polícroma, 2 no lado do Evangelho e 1 no da Epístola e púlpito circular neste mesmo lado; abóbada de berço segmentada. Arco triunfal a pleno centro sobre pilastras; capela-mor com parede testeira forrada a mosaico, tendo aplicada pequena banqueta, e 2 anjos tocheiros; tecto formando caixotões. Comunica com "transepto" por arcos em asa de cesto, tendo estes lambril de ladrilho e tecto formando caixotões.

Acessos

Arcozelo, EN. 306 e CM 1240, Avenida Les Matres-de-Veyre

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 47 984, DG, 1.ª série, n.º 233 de 06 outubro 1967

Enquadramento

Urbano, isolado, implantação harmónica. Ergue-se sobranceira à estrada, a que dá acesso escadaria, tendo a N. cemitério e a S. algumas árvores. Ao redor dispõem-se habitações.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Viana do Castelo)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 12 / 13 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 12, finais / 13, inícios - Provável construção da igreja; Fr. Prudêncio de Sandoval refere que D. Teresa e seu filho D. Afonso Henriques, em 1163 (1125 da nossa era) ofereceram, concederam e confirmaram à igreja de Tuy e a seu Bispo D. Alonso, a igreja de Santa Marinha de Arcozelo, que lhe tinha dado o Rei dos Suevos, Teodomiro; 1446 - até esta data manteve-se na jurisdição da Sé de Tuy; séc. 17 / 18 - grandes remodelações na fachada e capela-mor; séc. 18, até - foi abadia com dois abades, um com cura e outro de benefício simples; 1846 - segundo inquérito do Arciprestado, estava segura e decente, tal como o Sacrário, que era sustentado pela respectiva Irmandade do Santíssimo; mais recentemente recebeu grandes remodelações na capela-mor.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em cantaria com aparelho "vittatum" e alvenaria rebocada na torre; molduras de granito; placa de betão; retábulos de talha; pavimento de lajes de granito e tijoleira; cobertura de telha.

Bibliografia

AAVV, Arcozelo in Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira. vol. 3, Lisboa, s.d. ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Primeiras Impressões sobre a Arquitectura Românica Portuguesa in Revista da Faculdade de Letras, vol. 2, Porto, 1971, p. 65 - 116; ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Alto Minho, Lisboa, 1987; ALVES, Lourenço, Arquitectura Religiosa do Alto Minho, Viana do Castelo, 1987; SOARES, Franquelim Neiva, A Sociedade Pontelimense na primeira metade do século XIX. O Inquérito do Arciprestado de 1845 - 1846 in Arquivo de Ponte de Lima, vol. 5, Braga, 1984, p. 329 - 390.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login