Pelourinho de Santarém

IPA.00002066
Portugal, Santarém, Santarém, União de Freguesias da cidade de Santarém
 
Pelourinho quinhentista de pinha piramidal, de que subsistem alguns fragmentos, com base oitavada, encimado por elemento heráldico.
Número IPA Antigo: PT031416120021
 
Registo visualizado 171 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição régia  Tipo pinha

Descrição

Fragmentos de pelourinho, compondo uma base sextavada e com a zona central côncava, e o remate piramidal e galbado *1, ornado por vários elementos fitomórficos. Surge, ainda, uma esfera armilar em ferro.

Acessos

Reserva museológica, no edifício do Arquivo Distrital de Santarém, Rua Passoa Manuel. WGS84 (graus decimais) lat.: 39.235909; long.: -8.680313

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

No Arquivo Distrital.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1095, 11 Novembro - concessão do primeiro foral à povoação; 1179, Maio - D. Afonso Henriques concede foral à vila; 1214 - confirmação do foral de D. Afonso Henriques; 1217 - confirmação do foral por D. Afonso II; 1506, 01 Fevereiro - concessão de foral por D. Manuel I; data provável de construção do pelourinho; 1537 - Santarém era o 4º centro urbano do país, logo a seguir a Lisboa, Porto e Évora; 1712 - é cabeça de Comarca e pertence à Coroa; assistem ao governo da vila um desembargador, juiz do tombo real, corregedor, provedor, juiz de fora, juiz dos órfãos, vereadores, procurador do concelho, escrivão da câmara, juiz do povo, casa dos 24, juiz das imposições e aposentadorias, escrivães da correição, 4 tabeliães de notas 2 10 judiciais, escrivães dos órfãos, meirinho; tem tribunal da fazenda, valas e lezírias, com mais de 30 oficiais; 1758 - nas Memórias Paroquiais é referido que a povoação pertence à Coroa; 1834 - demolição do pelourinho, que até então se erguia na Praça Nova ou Praça do Município, hoje Praça Visconde da Serra do Pilar, à direita do edifício dos Paços do Concelho

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de calcário; esfera armilar em ferro.

Bibliografia

BEIRANTE, Ângela, Santarém quinhentista, Lisboa, 1981; COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza, vol. III, Lisboa, Officina Real Deslandesiana, 1712; CUSTÓDIO, Jorge, Candidatura de Santarém a Património Mundial, (trabalho policopiado), Santarém, Biblioteca Municipal, 1996; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; SERRÃO, Vítor, Santarém, Lisboa, 1990.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID; DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 33, n.º 66)

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

*1 - o fragmento está catalogado com o n.º 56, marcado a negro, numa das faces da pinha.

Autor e Data

Rosário Gordalina 1991 / Isabel Mendonça 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login