Casa na Praça da República, n.º 4

IPA.00001983
Portugal, Santarém, Abrantes, União das freguesias de Abrantes (São Vicente e São João) e Alferrarede
 
Casa unifamiliar seiscentista, de dois pisos, ambos rasgados por alpendres, com elementos construtivos clássicos, de tratamento popular - as pequenas mísulas cúbicas no friso que antecede a cornija, lembram tríglifos, embora sem caneluras. A casa tinha originalmente apenas um alpendre no piso superior, o que estava de acordo com a tipologia da casa popular rasgada por alpendre no piso superior e por vão abobadado no piso inferior, com a dupla função de loja / oficina e habitação.
Número IPA Antigo: PT031401110016
 
Registo visualizado 98 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa    

Descrição

Planta rectangular simples, com massa simples com cobertura homogénea em telhado de duas águas. Fachada principal com um único pano rematado por cornija assente em pequenas mísulas cúbicas, dois registos vazados por alpendres apoiados em duas colunas toscanas, o superior sustentando arquitrave corrida; no piso inferior um dos vãos extremos do alpendre foi fechado por muro vazado por uma janela semicircular; o parapeito do alpendre inferior é aberto ao centro para acesso e munido de portão de ferro gradeado.

Acessos

Praça da República, n.º 4

Protecção

Categoria: IM - Interesse Municipal, Decreto n.º 129/77, DR, 1.ª série, n.º 226 de 29 setembro 1977

Enquadramento

Urbano, outeiro. Integrada na malha urbana e flanqueada por edifícios de dois pisos, abre a fachada para rua empedrada que circunda o jardim da Praça da República.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 17 - provável construção da casa; séc. 18, início - o edifício fazia parte da antiga Rua das Varandas; 1714 - a Câmara mandou demolir uma fiada de casas, paralela àquela onde se inscreve este edifício, com duas frentes, uma para nascente, outra para poente, com a finalidade de alargar e murar o Rossio ou Largo da Feira, local onde se realizavam as feiras e se corriam touros.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria rebocada e caiada, rodapé e cornija pintados a amarelo.

Bibliografia

CAMPOS, Eduardo, Toponímia Abrantina, Abrantes, 2ª ed., 1989; MORATO, António Manuel, CAMPOS, Eduardo (notas críticas de), Memória Histórica da Notável Vila de Abrantes, Abrantes, 2ª ed., 1990 (1ª ed., 1860); http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/71575 (consultado em 08-07-2016).

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMAbrantes

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 1971 - rasgamento do alpendre inferior e alteração no rasgamento dos vãos do piso superior.

Observações

1. A origem do nome da antiga Rua das Varandas deve-se à linha de casas alpendradas que ainda no início do séc. 19 aí existiam e das quais resta apenas a actual. *2. Não foi possível o acesso ao interior do edifício.

Autor e Data

Isabel Mendonça 1995

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login