Capela de Nossa Senhora da Conceição

IPA.00001823
Portugal, Leiria, Alcobaça, União das freguesias de Alcobaça e Vestiaria
 
Arquitetura religiosa, maneirista e barroca. Capela de planta retanbular composta por nave única e cabeceira, cobertas por falsa abóbada de madeira. Volumetria e espacialidade maneiristas, tratamento barroco do portal principal.
Número IPA Antigo: PT031001010012
 
Registo visualizado 465 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta retangular composta por dois retângulos desiguais, a nave e a capela-mor, a que se adossa o da sacristia, de volumes articulados com cobertura diferenciada em telhados de duas águas no corpo da nave e cabeceira, e de uma água na sacristia. Fachada principal virada a S., enquadrada por pilastras nos cunhais com remates nos acrotérios, acima de uma sanca que rodeia toda a nave; frontão triangular na empena, rasgada por óculo de moldura barroca; portal de verga contracurvada com frontão em arco conopial, com ornato de volutas no tímpano, rasga o alçado principal. No INTERIOR a nave única coberta por falsa abóbada de berço revestida a madeira, assente em sanca de madeira, abre para a capela-mor, mais baixa e rematada por abóbada idêntica, por arco triunfal de arco pleno, com pilastras laterais e capitéis de ábacos salientes. Coro-alto em madeira marmoreada e ferro sobre o guarda-vento da porta principal, escada helicoidal em ferro, púlpito sem balaustrada. Duas janelas rasgam-se no segundo registo da nave, uma porta axial do lado da Epístola, uma janela de cada lado da capela-mor. No retábulo do altar-mor, em talha dourada, encaixam-se quatro pequenos painéis pintados, com motivos marianos, dos dois lados de uma tribuna. Na nave dois altares colaterais em cantaria com nichos coroados por frontões curvos, enquadrados por volutas.

Acessos

Largo da Conceição

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 42 692, DG, 1.ª série, n.º 276 de 30 novembro 1959

Enquadramento

Urbano. Integrada na malha urbana, vira o seu alçado principal para um pequeno largo empedrado, rodeado por construções harmoniosas, e a ilharga para uma rua Dr. Nascimento e Sousa, onde se destaca a Casa Família Oliveira (v. PT031001010077).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Lisboa)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1648 - construção do atual templo, no local do primitivo recolhimento dos monges cistercienses, que datava de 1152, conhecido como capela de Santa Maria a Velha; séc. 18 - o Colégio da Conceição funciona nesta capela até esta data, altura em que passou para a ala esquerda do Mosteiro.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Alvenaria e cantaria de pedra calcária, cerâmica (telha lusa), madeira, ferro, vidro, betão armado.

Bibliografia

Notícias das Caldas, 9 Setembro 1982; SAMPAIO, Jorge Pereira de, Em defesa do património, in Alcoa, 20 Setembro 1990; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal, Vol. V, Lisboa, 1955; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/ 70184[consultado em 5 agosto 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1981 - cintagem em betão armado no coroamento das paredes; reconstrução do telhado: vara e ripa em betão pré-esforçado, apoiado nas cintas; betão armado com aço em viga cumeeira; telha lusa dupla, beirado simples na nave, duplo na capela-mor; novo reboco, pintura com acabamento areado. Demolição de um maciço em alvenaria junto à ligação da nave à capela-mor; fixação de cantarias soltas em dois cunhais; reparação da estrutura em madeira da cobertura da nave e capela-mor.

Observações

Nesta igreja estiveram instalados os monges cistercienses quando da construção do convento, encontrando-se todo este espaço dentro da área da primeira cerca do mosteiro.

Autor e Data

Isabel Mendonça 1991 / Cecília Matias e João Fialho 2003

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login