Igreja Paroquial de Tornada / Igreja de Nossa Senhora da Anunciação

IPA.00001791
Portugal, Leiria, Caldas da Rainha, União das freguesias de Tornada e Salir do Porto
 
Arquitectura religiosa, manuelina e barroca. Igreja paroquial. Muro de cemitério encimado por padrão.
Número IPA Antigo: PT031006140028
 
Registo visualizado 115 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal, massa simples, nave única e capela-mor, adossamento de anexos a N. e de torre de planta quadrada e sacristia a S., telhado diferenciado de 2 águas na nave e capela-mor, de aba corrida nos anexos e sacristia. Exterior: fachada orientada a E. de empena recortada e pinaculada sobrepujada por cruz, pano único delimitado por cunhais de cantaria, aberto por porta de verga em arco de asa de cesto; encimada por janela de verga em arco abatido com frontão triangular assente sobre verga saliente. A fachada principal é ainda marcada por torre sineira de 2 pisos, corrida por um varandim na base do corochéu e muro de lances do cemitério sobrepujado por pináculos e cruz latina. Fachada N.: anexos com janelas, adossados ao corpo da nave (mais alto) e aberto por janelo em arco alteado; contraforte separando o corpo reentrante da capela-mor, aberto por janela em arco alteado gradeada. Fachada O. em empena triangular aberta por pequeno óculo. Fachada S.: sacristia de planta quadrangular aberta por 2 janelas e porta recta adossada aos corpos diferenciados da capela-mor e nave, onde se destaca porta de verga golpeada encimada por janelo em arco alteado. Interior: coro-alto de balaustrada assente em 2 colunas de fuste liso, abre para nave única de pavimento em tacos de madeira dispostos em espinha, muros revestidos a meia altura de azulejos azuis e brancos de padrão, cobertura em tecto de caixotões, em 3 planos; púlpito de base quadrangular assente em mísula; porta de verga em arco canopial de acesso à torre (Evangelho); arco de volta perfeita rematado por pedra de fecho, com porta gradeada ao nível da imposta, acede ao baptistério (Epístola). Arco triunfal pleno rematado por pedra de fecho ladeado por 2 pequenos nichos, abre para capela-mor em abóbada de berço, com altar-mor de trono fixo com 5 degraus, entre pilastras. Iluminação feita por janela do coro-alto, 2 janelas no corpo da nave e outra na capela-mor. Pia de água benta decorada numa das faces com uma carranca.

Acessos

EN 8

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano; implantação destacada com amplo adro murado; cemitério adossado a N. e O..

Descrição Complementar

Sobre o muro do cemitério encontra-se um padrão com as armas e a coroa real.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Lisboa)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 16 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 16 - construção da antiga Ermida de Santo António; séc. 18 - reformulação do templo; 2003, 05 maio - Despacho de encerramento do processo de classificação pelo vice-presidente do IPPAR.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes (nave); estrutura mista (capela-mor)

Materiais

Estruturas de alvenaria e cantaria; coberturas em telha (exteriores) e madeira (interiores); revestimento em reboco a cal, azulejos; pavimento de madeira.

Bibliografia

Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Lisboa - Rio de Janeiro, Ed. Enciclopédia Ldª, Vol. 32; LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Pinho, Portugal Antigo e Moderno, Vol. 9, Lisboa, 1873; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal, vol. V, Lisboa; 1955; Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976.

Documentação Gráfica

CMunicipalCaldas da Rainha: Planta Cartográfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Séc. 20, 2.ª metade - beneficiações gerais.

Observações

Em 1873 consta que: (a Igreja matriz, está no mais deplorável e vergonhoso abandono. Nem ha toalha para dar a communhão da missa, nem os principaes objectos do culto divino. Tudo se pede emprestado em occasiões urgentes!...) (Portugal Antigo e Moderno, pág. 592). O padrão sobre o muro do cemitério, em que figuram as armas e a coroa real, erradamente se atribui ao desejo de assinalar a passagem pelo local da rainha D. Leonor, tratando-se na realidade de 1 documento epigráfico muito posterior cuja leitura completa seria a seguinte: ESTE L(UGAR) / ILVST(ROU COM) / SUA PRES(ENÇA) / POR REPET(IDAS) / VEZES O SER(ENI) / SSIMO REY (DOM) / A(Fº VI) RE(Y DE POR) / TVGAL NO ANNO / DE 1660 EM CVJA / MEMORIA O PE / CLEMTE MARTINS / DE TORNADA / MANDOV LEVAN / TAR ESTE PADRÃO.

Autor e Data

Lurdes Perdigão 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login