Igreja Paroquial de Pereiro / Igreja de São Marcos

IPA.00017058
Portugal, Faro, Alcoutim, União das freguesias de Alcoutim e Pereiro
 
Arquitectura religiosa, quinhentista, maneirista e barroca. Igreja paroquial de planta longitudinal com cobertura em telhado de duas águas, e sineira a N. da fachada principal com cobertura em pirâmide; retábulo das Almas maneirista; capela-mor com retábulo barroco em talha dourada com colunas torsas e decorações em pâmpano.
Número IPA Antigo: PT050802040011
 
Registo visualizado 88 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal composta por nave, capela-mor e sacristia a N.; volumes escalonados dispostos na vertical com cobertura diferenciada em telhado de duas águas, rematado em beirado, para nave e capela-mor, e uma água para sacristia. Fachada principal a O. de pano único e dois registos: inferior caracterizado por portal em cantaria de verga recta; segundo registo, caracterizado por janelão rectangular de alvenaria, e relógio, e por remate da fachada, em empena; adossada a N., torre sineira de quatro vãos sobrepostos por quatro pináculos e cobertura em pirâmide. Fachada lateral S. caracterizada por dois contrafortes ladeando portal de cantaria de verga recta. Fachada lateral N. caracterizada pelo corpo da sacristia com três vãos de janela de peitoril, duas a N. e uma a E., e óculo gradeado a N.; volume da capela-mor com abertura de fresta em capialço. Fachada E. correspondendo à capela-mor, cega, rematada lateralmente por dois pináculos. INTERIOR: amplo, nave rectangular; cobertura plana para nave e abóbada de berço para capela-mor; iluminada por janelão sobre portal principal e por duas frestas em capialço na capela-mor. Lado da Epístola caracterizado por porta em capialço, de acesso ao exterior, e retábulo, sobre frontão de altar, de madeira polícroma, de três panos e três registos: inferior caracterizado por friso tripartido por quatro bases de pilastras, decorado por motivos florais; segundo registo de três panos idênticos correspondendo ao friso com três falsos nichos e peanhas onde assentam três imagens, subdivididos por pilastras e decorados por formas florais; encimado por pequeno frontão emoldurado por volutas e encimado por florão central. Lado do Evangelho caracterizado por baptistério sobre escadas de acesso à sineira, retábulo sobre frontão de altar, de madeira polícroma, definido por tela central evocando a Salvação das Almas do Purgatório, ladeada por pilastras pregueadas e encimada por frisos com as mesmas características, cornija e frontão curvo com a inscrição " ALTAR PRIVILEGIADO", ladeado por decorações em forma de enrolamentos de volutas; e porta para sacristia. Arco triunfal de volta perfeita, de alvenaria, com dois retábulos iguais, colaterais de canto, caracterizados por frontão de altar pintado, e retábulo em madeira polícroma, com nicho central fechado elevado sobre frontão, ladeado por duas colunas torsas com decorações em talha dourada em forma de enrolamentos florais e volutas; e frontão de lanços com iguais motivos decorativos. Capela-mor com duas frestas laterais em capialço; frontão de altar em madeira pintada, encimado pelo retábulo-mor com sacrário decorado com veios dourados, encimado pelo símbolo do Sol Radiante e baldaquino, ladeado por duas colunas torsas, outrora quatro, demarcando três panos, onde existem duas imagens, em falso nicho, sobre peanhas com cabeça de anjo, e decorações em pâmpano e em enrolamentos de acanto; encimado por friso; rematado ao centro por florão com enrolamentos de acanto, ladeado por quatro molduras com os mesmos motivos encimadas por cabeças de anjo.

Acessos

EN 124, a N. da povoação de Pereiro

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, isolado, planície, flanqueado a E. pela EM 507 e pelo cemitério municipal.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Algarve)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 16 - construção da Igreja; séc. 20, anos 40 - construção de uma laje no interior destruindo o antigo tecto em masseira

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria, cantaria, telha, madeira nas portas, janelas, retábulos, talha dourada nos retábulos, ferro no gradeamento das janelas.

Bibliografia

Câmara Municipal de Alcoutim, Um Olhar Sobre as Igrejas de Alcoutim, Núcleo Museológico de Arte Sacra, 2000.

Documentação Gráfica

CMA

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Patrícia Viegas 2000

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login