Casa de Serrade / Solar de Serrade

IPA.00015367
Portugal, Viana do Castelo, Monção, União das freguesias de Mazedo e Cortes
 
Arquitetura residencial, tardo-maneirista. Casa torre integrando capela na fachada.
Número IPA Antigo: PT011604140091
 
Registo visualizado 63 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  

Descrição

Sobre o portal surge brasão de família, com escudo francês esquartelado, tendo no 1º as armas de Barbosa, no 2º as de Marinho (só com três faixas, no 3º as de Castro (de 6 arruelas) e no 4º de Soares de Tangil, encimado por elmo com paquife e com timbre de Barbosa. Dispõe de seis quartos e duas suites, salão de jogos, serviço de bar e restaurante e aquecimento central.

Acessos

Mazedo, Lugar de Agrelo

Protecção

Inexistente

Enquadramento

O solar integra-se na quinta com o mesmo nome, onde se produz vinho Alvarinho (com rótulo da Quinta), pertencente à Sub-Região Vitivinícola de Monção. Nas proximidades da casa, desenvolve-se jardim romântico.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Comercial e turística: casa de turismo de habitação

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 17 / 18 - Construção do solar; o Morgado de Serrade foi instituído pelo Padre Belchior Barbosa, filho de Gaspar Barbosa, descendente da casa de Aborim, sendo os seus sucessores e descendentes governadores e capitães-mores de Monção, tendo andado por Moçambique e Índias; 1704 - era morgado de Serrade Francisco Barbosa Marinho; 1801 - aquando das invasões napoleónicas, aqui se instalou o Quartel General das forças de vigilância de fronteira, sob o comando do Marquês de la Roiére; 1981 - o pai do actual proprietário José Adriano compra o solar, então em ruínas; 1994 - José Adriano abandona Galiza, onde tinha vivido até então, e aqui se instala, estando o solar em completa ruína; encarregou-se do restauro o seu filho mais velho; 2004, 07 setembro - despacho de abertura do processo de classificação; 2009, 23 outubro - caduca o processo de classificação conforme o Artigo n.º 78 do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, n.º 206, alterado pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251 de 28 dezembro 2012, que faz caducar os procedimentos que não se encontrem em fase de consulta pública.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Bibliografia

GOMES, José Garção - Monção e seu Alfoz na Heráldica Nacional. Tui: 2000.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Paula Noé 2003

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login