Igreja Paroquial de Abaçãs / Igreja de São Pedro

IPA.00011046
Portugal, Vila Real, Vila Real, Abaças
 
Arquitectura religiosa, neoclássica. Igreja de planta longitudinal, composta de nave única e capela-mor, mais baixa e estreita, tendo adossado a N., sacristia e torre sineira, sensivelmente posterior. Fachada principal terminada em frontão triangular, com vãos rasgados num eixo central composto por portal, janelão e nicho com imagem do orago já no tímpano. Fachadas laterais de cunhais apilastrados e terminados em friso e cornija, rasgados por porta travessa entre duas janelas na nave e por uma outra janela na capela-mor. Interior com coberturas de madeira em falsa abóbada abatida, em madeira pintada, coro-alto, púlpito no lado do Evangelho, e com retábulos neoclássicos, de talha marmoriada e decorações douradas.
Número IPA Antigo: PT011714010119
 
Registo visualizado 329 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal composta de nave única rectangular e capela-mor quadrangular, mais baixa e estreita, tendo adossado a N. sacristia e torre sineira, também quadrangulares. Volumes articulados e coberturas diferenciadas, a duas águas na igreja, a três na sacristia e coruchéu na torre. Fachadas de alvenaria rebocada e pintada de branco, com pilastras nos cunhais, encimadas por urnas esguias ou pináculos cónicos na fachada posterior da capela-mor, percorridas por embasamento de granito e remate em friso e cornija singela. Fachada principal virada a O., terminada em frontão triangular, rematado por cruz papal com braços terminados em floreta, com imagem escultórica do orago num nicho central do tímpano. É rasgada por portal de dintel em arco abatido com fecho fingido, sobreposto por pequeno trifólio aparente, e janelão de verga recta, com data epigrafada, interrompendo a cornija inferior do frontão, que aqui forma arco de meio ponto. Fachadas laterais rasgadas por porta entre dois janelões de verga recta, na nave, e janelão de verga recta na capela-mor, sendo esta última na fachada N. parcialmente anulada pelo volume da sacristia. Na fachada posterior, terminada em empena sobrepujada por cruz latina na capela-mor e na nave e sacristia com janela rectangular de verga recta. Na fachada O. da sacristia, porta de verga recta. A torre sineira, paralelepipédica, tem três níveis marcados por cornijas, tendo no térreo frestão rectangular rematado por cartela, com data relevada, no alçado anterior, e fresta jacente e porta de dintel em arco abatido no posterior, a qual dá acesso a escada interior em caracol; o registo intermédio dispõe de relógio no alçado principal e de pequena fresta rectangular, horizontal, no virado a N.; superiormente é vazado em todas as faces por arcos de meio ponto, dispondo de sinos nos vãos voltados a S. e O.; remate em balaustrada articulada por pináculos, envolvendo o coruchéu coroado por esfera que suporta cata-vento metálico. INTERIOR de paredes rebocadas e pintadas de branco. Nave com coro-alto de madeira, com parte central convexa, suportado por duas colunas assentes sobre plintos, e com balaustrada, tudo pintado a marmoriados verdes e beges; acede-se-lhe a partir da torre sineira, por vão de verga recta. No sub-coro, guarda-vento e, do lado do Evangelho, baptistério de arco de meio ponto com pia baptismal de bacia octogonal e pé torso em posição central. Lateralmente, dispõem-se confrontantes de cada lado da nave, dois vãos rectangulares recentemente transformados em nichos pelo cerceamento do seu pé direito, acolhendo imaginária. As portas laterais são servidas por pias de água benta com decoração gomada, tal como a que está junto ao portal axial. Do lado do Evangelho, púlpito de bacia quadrangular granítica, moldurada, com guarda e escada de acesso metálicos, ornados por motivos vegetalistas. Lateralmente, seguem-se dois retábulos laterais e dois colaterais, em talha marmoreada e com motivos dourados, de planta recta e um só eixo delimitado por pares de colunas; os laterais têm nicho central com imaginária e os colaterais três mísulas com imagens. Arco triunfal de volta perfeita, moldurado, sobre pilastras toscanas, e com fecho saliente. Pavimento de granito e cobertura em falsa abóbada de berço abatido, de madeira pintada, fingindo caixotões com composições florais e imagem central alusiva ao padroeiro, e ainda com quatro tirantes metálicos. Capela-mor com retábulo em talha marmoreada e decoração marcada a dourado, de planta recta e três eixos, delimitados por colunas compósitas, de terço inferior canelado, rematadas por urnas ao nível do ático; no eixo central, abre-se nicho com resplendor no topo do trono e nos laterais dispõem-se mísulas com baldaquins suportando imagens; ao nível do sotobanco, lateralmente, portas de acesso à tribuna, em arco de meio ponto, com painel pintado tendo como motivo central querubim. No lado do Evangelho, abre-se porta de verga recta de acesso à sacristia. Pavimento de granito e cobertura em falsa abóbada de berço abatido, também de madeira pintada, com imagem central de Cristo, rodeada por representações dos quatro Evangelistas em medalhões, rodeados de decoração fitomórfica, sendo provido de um tirante metálico. Na sacristia, de paredes rebocadas e pintadas de branco, lavabo de granito, com depósito e bacia gomada, embutido na parede O.; pavimento de granito e cobertura com forro plano de ripado estriado.

Acessos

Estrada que conduz à aldeia a partir da EM 313-1

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, a meia-encosta, isolado. Implanta-se no interior de adro pavimentado com cubo de granito, que se constitui como plataforma artificial; é delimitado a S. e E. por muro de alvenaria suportando gradeamento de ferro pintado, mas apenas o meridional, que ladeia a estrada, é rebocado e pintado de branco, dispondo de capeamento de lajes de granito. Nos restantes lados, o adro é delimitado, quer pelo declive do terreno, quer por muros de alvenaria coroados por panos de rede metálica. O acesso ao adro estabelece-se por dois vãos: o principal, rasgado no muro S., é marcado por pilares de granito rematados por pequenas esferas igualmente graníticas, dispondo de escadaria com dezasseis degraus que nasce exteriormente ao muro do adro; o acesso secundário, paralelo a este muro, rasga-se no lado posterior deste espaço, dispondo de rampa larga. Ambos são providos de portões de ferro pintado de verde, o do primeiro estruturado por três folhas e o do segundo por duas. No lado S. do adro, quatro árvores com o tronco rodeado por bancos octogonais. No lado oposto, encontra-se em construção um edifício destinado a albergar uma capela mortuária e sanitários.

Descrição Complementar

INSCRIÇÕES: sobre o janelão da fachada principal data relevada - 1886; em cartela sobreposta ao vão do alçado principal da torre - 1901; pintada no tecto da capela-mor, no canto do lado do Evangelho, junto ao retábulo: "CASA MARANUS / VILA REAL / 1979"; na rampa de acesso ao adro, sobre placa de granito com caracteres metálicos: "ADRO / RESTAURADO PELA JUNTA DE FREGUESIA DE ABAÇÃS / ANO 2000"; em frente ao portal da igreja, sobre suporte granítico com caracteres metálicos: "HOMENAGEM / A S: PEDRO / PADROEIRO DA / FREGUESIA DE / ABAÇÃS / COMISSÃO EM / EXERCICIO / ANO 2000". TALHA: retábulos marmoriados, em tons cremes, azuis e róseos e com elementos decorativos dourados; os retábulos laterais e colaterais apresentam colunas compósitas de fuste azulado com estrias douradas, sendo coroados ao nível do ático por urnas enquadrando o remate central; os motivos decorativos, realçados a dourado, são essencialmente fitomórficos, realçando-se acantos, festões e grinaldas.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Vila Real)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Casa Maranus.

Cronologia

1721 - A Igreja de São Pedro era do padroado da Mitra Primaz de Braga, possuía quatro altares: o de São Pedro, o da Senhora do Rosário, o de São Sebastião e o do Senhor Jesus, e nela estavam sediadas cinco confrarias: a do Senhor, de Nossa Senhora, de Jesus, de São Sebastião e de Santo António, e uma Irmandade da devoção das Almas dos Fiéis Cristãos; 1886 - data presente na fachada principal, correspondendo à reedificação do templo; 1901 - data visível no alçado principal da torre sineira, assinalando o ano da sua construção; 1976 - data pintada no tecto da capela-mor, marcando a execução das pinturas; 1990, 1ª metade da década - obras de valorização no interior da igreja, nomeadamente para aplicação de pavimentos em granito e instalação do altar; 2000 - arranjo do adro.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes em alvenaria rebocada e pintada no exterior e interior; escadas de acesso interior à torre sineira, soco, cunhais, cornija, guarnição dos vãos, arco triunfal, pias, plintos, de granito; porta da torre sineira, bancos, gradeamentos e portões do adro de ferro fundido; pavimento de granito, na nave e capela-mor; coberturas interiores em madeira pintadas; coro-alto, retábulos, guarda-vento em talha policroma; portas de madeira; resguardo e escadas do púlpito, e tirantes de ferro; silhar de azulejo industrial; janelas com vidro simples, colorido no janelão da frontaria; coberturas exteriores de telha cerâmica de aba e canudo e beirados em telha de meia-cana.

Bibliografia

AZEVEDO, Correia de, Património Artístico da Região Duriense, s.l., s.d., p. 117; FIGUEIREDO, Joaquim Acácio, Abaças, O Comércio do Porto, 17 Janeiro 1959; SOUSA, Fernando de, GONÇALVES, Silva, Memórias de Vila Real, Vila Real, 1993, 2º vol., p. 402; idem, Vila Real no Século XVIII, in Estudos Transmontanos e Durienses, nº 8, Vila Real, 1999, p. 5 - 30.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DEGMN/DSID

Intervenção Realizada

Junta de Freguesia: 2000 - Restauro do adro.

Observações

Autor e Data

Armando Redentor e Carla Cruz 2002

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login