Capela de Nossa Senhora Mãe dos Homens

IPA.00010034
Portugal, Castelo Branco, Oleiros, Oleiros-Amieira
 
Arquitectura religiosa, setecentista. Capela de planta transversal, de espaço único, com tecto de madeira em masseira, com caixotões pintados. Retábulo de talha dourada e policromada com tribuna central ladeada por colunas, estípides e mísulas laterais. A fachada principal capela é lateral. Mantém o tecto em caixotões, decorado com simbologia mariana e cristológica. Portal com moldura de ardósia e encimado por frontão decorado.
Número IPA Antigo: PT020506080014
 
Registo visualizado 87 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta transversal, simples, com espaço único. Volume de disposição na horizontal com cobertura em telhado de duas águas. Fachada principal virada a SE. rebocada e pintada a branco com embasamento cinzento, tendo, ao centro, portal de verga recta com moldura em ardósia pintada. Porta de 2 folhas encimada por frontão triangular com tímpano decorado por 1 cruz ao centro e fogaréus laterais. O portal é ladeado por uma janela gradeada de lintel recto a NE. e a SO. por duas janelas de lintel recto, sendo uma gradeada. Nesta zona surge uma sineta. Remate da fachada em cornija e beiral. Restantes fachadas encontram-se adossadas. INTERIOR com piso em tijoleira e tecto de madeira em masseira com doze caixotões pintados. Retábulo de talha dourada e polícroma, de planta recta, com tribuna central ladeada por um par de colunas e outro de estípides. Lateralmente, duas mísulas com imagens em madeira. Ático com frontão interrompido com anjos e espaldar central com resplendor, encimado por cornija. Altar paralelepipédico, ladeado por duas credências. Coro-alto com piso e guarda em madeira, com cobertura em masseira e acesso por um portal com sanefa existente sob esta estrutura.

Acessos

Rua Augusto Fernandes, n.º 9

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, flanqueada por outras construções, constituindo-se como construção em banda contínua. Localiza-se à face do arruamento, próximo do Infantário Maria Augusta da Silva (v. PT020506080008).

Descrição Complementar

Os caixotões têm a representação de: Coroação da Cirgem, Anunciação, Esponsais da Virgem, Descanso na Fuga para o Egipto, Nossa Senhora da Conceição, Visitação, Fuga para o Egipto, Adoração dos Magos, Adoração dos Pastores, Nossa Senhora das Dores, Assunção da Virgem e Nossa Senhora do Carmo.

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Misericórdia

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 18 - data de edificação do imóvel por ordem do Capitão Milícias Manuel Pereira da Costa, anexa às suas casas; 1790, 13 julho - falecimento de Manuel Pereira da Costa; 1908, 09 março - testamento de Francisco Barata Nogueira Relvas, deixando todos os seus bens, incluindo esta capela, à sua afilhada, Maria Augusta da Silva; 1968, 22 abril - testamento de Maria Augusta da Silva, deixando todos os seus bens à Misericórdia; 2001, 25 junho - Despacho de abertura do processo de classificação pelo vice-presidente do IPPAR; 2012, 28 dezembro - caduca o processo de classificação conforme o Artigo n.º 78 do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, n.º 206, alterado pelo Decreto-Lei n.º 265/2012, DR, 1.ª série, n.º 251 de 28 dezembro 2012, que faz caducar os procedimentos que não se encontrem em fase de consulta pública.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Ardósia, reboco, madeira, ferro forjado, telha marselha, tijoleira.

Bibliografia

GOULÃO, Francisco - Oleiros e a sua Santa Casa da Misericórdia amparo do povo de uma região interior. Oleiros: Santa Casa da Misericórdia, 2013; PIMENTEL, D. João Maria Pereira d'Amaral e LEAL, Pinho, Memórias da Vila de Oleiros e do seu Concelho, Angra do Heroísmo, 1885.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMO

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMO

Documentação Administrativa

CMO; SCMO

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: 1998 - restauro do telhado; 2009 - restauro da capela e do seu património integrado.

Observações

Autor e Data

Luís Castro 2001

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login